Direito de imagem: https://extension.unh.edu/blog/looking-witch-hazel

  Publicado em: 16/02/2021
  Alterado em: 26/07/2021
Vizualizações: 2949
Número de cadastro: 26

Deseja receber informações sobre plantas medicinais no seu email?


NOME BOTÂNICO:
Hamamelis virginiana L.
FAMÍLIA:
Hamamelidaceae
NOME POPULAR:
Hamamélis, feiticeira, bruxa.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA:
Árvore arbustiva, muito ramificada. As folhas, com pecíolo curto, são grandes e arredondadas, com bordas dentadas e base desigual, e terminam em ponta. Nas regiões de clima temperado, a árvore começa a perder as folhas no outono, quando se tornam amareladas. No inverno, nas pontas dos galhos surgem pequenas flores vermelhas. É nas folhas que estão concentrados todos os princípios ativos da hamamélis, e em menor proporção, na casca. As folhas possuem um sabor ligeiramente amargo e adstringente. A reprodução é feita por estacas. A colheita das folhas se dá no verão, época em que estão mais viçosas e os galhos e as cascas devem ser retirados no outono e no inverno.
FITOQUÍMICA:
Taninos (hamamelitanino); óleo essencial; resinas; mucilagens; pigmentos flavonoides.
MARCADOR:
Informação não encontrada na literatura citada.
ALEGAÇÕES:
Inflamações da pele e mucosas. Hemorróidas.
PARTE UTILIZADA:
Casca.
VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Tópico.
USO:
Adulto e Infantil.
POSOLOGIA E FORMA DE USAR:
Decocção: 3 a 6g (1 a 2 colheres de sopa) em 150 mL (xícara de chá). Aplicar em compressas na região afetada 2 a 3 vezes ao dia.
FORMULAÇÕES CASEIRAS:
Varizes (fragilidade capilar); inchaço das pernas: flebites; hemorróidas (externas e internas); fissuras anais; hemorragias uterinas: coloque 1 colher (sobremesa) de folhas picadas em 1 xícara (chá) de água em fervura. Desligue o fogo, abafe, deixe descansar por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara (chá), de 2 a 3 vezes ao dia.
Hemorróidas; feridas (varicosas); inflamação da garganta e da boca: coloque 1 punhado de folhas e cascas picadas em 1 xícara (chá) de água. Deixe em repouso durante 24 horas. Em seguida, submeta a uma ligeira fervura. Coe e acrescente 1 colher (sopa) de álcool a 96º. Faça aplicações na parte afetada com um chumaço de algodão. No caso de inflamações da garganta e da boca, faça gargarejos ou bochechos durante o dia.
Hemorróidas; feridas (varicosas); inflamação da garganta e da boca; picadas de insetos; pequenos cortes: coloque 2 colheres (sopa) de folhas bem picadas em 1 xícara (chá) de álcool de cereais a 70%. Deixe em maceração durante semana e coe. Tome 1 colher (café), diluído em um pouco de água, 2 vezes ao dia. Faça aplicações nas partes afetadas, com um chumaço de algodão.
Tratamento da pele oleosa (rosto, pescoço, costas e peito); seborréia; acne: coloque 1 colher (sobremesa) de folhas fatiadas e 1 colher (sopa) de folhas pica das de bardana em 1 xícara (chá) de água em fervura. Desligue o fogo e coe. Lave as partes afetadas e aplique com um chumaço de algodão. Repita o tratamento, de 2 a 3 vezes na semana.
CONTRAINDICAÇÕES:
Nunca usar continuamente por mais de 4 semanas.
EFEITOS ADVERSOS:
Não ingerir, pois pode, eventualmente, provocar irritação gástrica e vômitos.
CURIOSIDADE E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
A indústria cosmética emprega a hamamélis na fabricação de xampus, sabonetes, cremes e loções adstringentes para o tratamento da pele e cabelos excessivamente oleosos.
O nome hamamélis se origina do grego hama que significa "ao mesmo tempo" e melis, fruto, devido a frutificação ocorrer ainda quando a planta está florida. "Virginiana" refere-se ao local dos Estados Unidos onde foi encontrada.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada n. 10, de 9 de março de 2010. Dispõe sobre a notificação de drogas vegetais junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Diário Oficial [da] União da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 mar. 2010d. Não paginado. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2021.
GARCIA, AA. et al. Fitoterapia. Vademécum de prescripción. Plantas medicinales. 3ª ed. 1999.
GRUENWALD, J et al. PDR for herbal medicines. 2000.
WITCHL, M et al. Herbal drugs and phytopharmaceuticals. A handbook for practice on a scientific basis. 3 ed. Medpharm. CRC Press. Washington. 2004.

Compartilhe!