Direito de imagem: https://jb.utad.pt/especie/Peumus_boldus

  Publicado em: 22/02/2021
  Alterado em: 26/07/2021
Vizualizações: 2904
Número de cadastro: 44

Deseja receber informações sobre plantas medicinais no seu email?


NOME BOTÂNICO:
Peumus boldus Molina
FAMÍLIA:
Monimiaceae.
NOME POPULAR:
Boldo-do-chile, boldo-verdadeiro, boldo.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA:
Arbusto cujas folhas são persistentes, opostas, coriáceas, de contorno oval elíptico, simples, densamente glandulosas, inteiras e com bordas voltadas para baixo. A face superior é áspera, rugosa e a inferior, lisa com nervuras salientes. São quebradiças e com pecíolo curto. As flores, de coloração branca ou amarela, campanuladas, são terminais e dispostas em cachos de 5 a 12 flores, masculinas e femininas. O fruto é uma drupa, de cor amarela, reunida geralmente de 2 a 5, com apículo e de cor escura. Reproduz-se por sementes, sendo escassamente cultivada no Brasil.
FITOQUÍMICA:
As folhas de P. boldus contêm vários alcaloides derivados do grupo isoquinolínico (0,25 a 0,7%), tendo como majoritário a boldina (12 a 19%). Outros alcaloides presentes são isocoridina, isocoridina-N-óxido, norisocoridina, laurolitsina, laurotetatina, reticulina, isoboldina, glaucina, flavonoides (ramnetina, isorramnetina, kaempferol), óleo essencial (1 a 3%) (p-cimeno, ascaridol, 1,8-cineol, linalol, terpinen-4-ol, α-terpineol, fenchona, limoneno), resina, taninos e cumarinas.
MARCADOR:
Boldina.
ALEGAÇÕES:
Dispepsia (distúrbios da digestão), como colagogo e colerético.
PARTE UTILIZADA:
Folhas.
VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Oral.
USO:
Adulto.
POSOLOGIA E FORMA DE USAR:
Infusão: 1 a 2g (1 a 2 colheres de chá) em 150 ml (xícara de chá). Utilizar 1 xícara de chá 2 vezes ao dia.
FORMULAÇÕES CASEIRAS:
Colecistites; eliminador de cálculo biliar (ácido úrico e oxalato de cálcio): em 1 xícara (chá), coloque 1 colher (sobremesa) de folhas picadas e adicione água fervente. Abafe por 20 minutos e coe. Tome 3 xícaras (chá) ao dia, sendo uma de manhã, em jejum, e as demais, 30 minutos antes das principais refeições.
Afecções gástricas; afecções hepáticas; afecções renais; inapetência: coloque 3 colheres (sopa) de folhas picadas em 1 garrafa de vinho branco. Deixe em maceração por 5 dias, agitando o líquido de vez em quando e coe. Tome 1 cálice, antes das principais refeições.
Insuficiência hepática; colecistites; cálculo biliar (ácido úrico ou oxalato de cálcio); inapetência: coloque 2 colheres (sopa) de folhas picadas em 1 xícara (chá) de álcool de cereais a 70%. Deixe em maceração por 5 dias e coe. Tome 1 colher (café), diluído em um pouco de água, antes das principais refeições. Antes da utilização, colocar as doses diárias ao sol, para evaporar o álcool nelas contido.
CONTRAINDICAÇÕES:
Não deve ser utilizado por pessoas com obstrução das vias biliares, doenças severas no fígado e nos casos de gravidez. Usar cuidadosamente em pessoas com doença hepática aguda ou severa, colecistite séptica, espasmos do intestino e íleo e câncer hepático.
EFEITOS ADVERSOS:
Informação não encontrada na literatura citada.
CURIOSIDADE E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
Não exceder a dosagem recomendada.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada n. 10, de 9 de março de 2010. Dispõe sobre a notificação de drogas vegetais junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Diário Oficial [da] União da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 mar. 2010d. Não paginado. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2021.
GUPTA, MP et al. 270 plantas medicinais iberoamericanas. CYTED. Colômbia. 1995.
MATOS, FJA. Farmácias vivas. UFC Edições. 3ª ed. Fortaleza. 1998.
MATOS, FJA. Plantas medicinais. Guia de seleção e emprego de plantas usadas em fitoterapia no Nordeste Brasileiro. 2ª ed. Editora UFC. Fortaleza, 2000.
MILLS, S; BONE, K. The essential guide to herbal safety. Elservier. 2004.
SIMÕES, CMO. et. al. Plantas da medicina popular no Rio Grande do Sul. 5ª ed. Editora da Universidade UFRGS. 1998.
WITCHL, M et al. Herbal drugs and phytopharmaceuticals. A handbook for practice on a scientific basis. 3 ed. Medpharm. CRC Press. Washington. 2004.

Compartilhe!