Direito de imagem: https://live.staticflickr.com/6225/6357776175_b7cedcd4f3_b.jpg

  Publicado em: 12/03/2021
  Alterado em: 26/07/2021
Vizualizações: 2825
Número de cadastro: 63

Deseja receber informações sobre plantas medicinais no seu email?


NOME BOTÂNICO:
Uncaria tomentosa (Aubl.) Gmelin.
FAMÍLIA:
Rubiaceae.
NOME POPULAR:
Unha-de-gato, unha-de-cigana, carrapato-amarelo, garra-de-gavião.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA:
Arbusto vigoroso e robusto, pouco ramificado, perenifólio, de ramos escandentes ou trepadores com um espinho em forma de gancho em cada axila foliar, de 30 m de comprimento (quando cresce isolado fora da mata forma uma pequena touceira de hastes mais ou menos verticais de até 5 m de altura). É nativa da Amazônia, principalmente na parte central e noroeste, quase sempre em matas de várzeas inundáveis ou não. Folhas simples, opostas, pecioladas, membranáceas, de 5-10 cm de comprimento. Inflorescências em glomérulos axilares, pedunculados, de forma perfeitamente globosa, com flores branco-amareladas.
FITOQUÍMICA:
Espécie rica em alcaloides, esteroides (β-sitosterol, estigmasterol e campesterol), ésteres carboxi-alquílicos, terpenoides glicosilados derivados dos ácidos quínico e quinóvico, ácido oleanólico, ácido ursólico, flavonoides (kempferol, di-hidrokempferol, quercetina), saponinas, taninos e procianidinas.
MARCADOR:
Informação não encontrada na literatura citada.
ALEGAÇÕES:
Dores articulares (artrite e artrose) e musculares agudas, como antiinflamatório.
PARTE UTILIZADA:
Entrecasca.
VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Oral.
USO:
Adulto.
POSOLOGIA E FORMA DE USAR:
Decocção: 0,5g (1 colher de café) em 150ml (xícara de chá). Utilizar 1 xícara de chá de 2 a 3 vezes ao dia.
FORMULAÇÕES CASEIRAS:
Informação não encontrada na literatura citada.
CONTRAINDICAÇÕES:
Não é recomendado o uso antes e depois de quimioterapia, nem em pacientes hemofílicos. Não utilizar em menores de 3 anos.
EFEITOS ADVERSOS:
O uso pode provocar cansaço, febre, diarréia, constipação. Altas doses podem causar sintomas pancreáticos e alterações do nervo óptico.
CURIOSIDADE E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
Evitar o uso concomitante com imunossupressores e em pacientes transplantados ou esperando transplantes.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada n. 10, de 9 de março de 2010. Dispõe sobre a notificação de drogas vegetais junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Diário Oficial [da] União da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 mar. 2010d. Não paginado. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2021.
GILBERT, B; FERREIRA, JL; ALVES, LF. Monografias de plantas medicinais brasileiras e aclimatadas. Curitiba. ABIFITO. 2005.
GUPTA, MP et al. 270 plantas medicinais iberoamericanas. CYTED. Colômbia. 1995.
MILLS, S; BONE, K. The essential guide to herbal safety. Elservier. 2004.

Compartilhe!