Direito de imagem: https://www.embrapa.br/bme_images/m/192520200m.jpg

  Publicado em: 17/03/2021
  Alterado em: 26/10/2021
Vizualizações: 2264
Número de cadastro: 68

Deseja receber informações sobre plantas medicinais no seu email?


NOME BOTÂNICO:
Cucurbita pepo L.
FAMÍLIA:
Cucurbitaceae
NOME POPULAR:
Abobrinha-italiana, abóbora-amarela, abóbora-comprida, abóbora-branca, abóbora-de-carneiro, abóbora-de-guiné, abóbora-de-porco, abóbora-grande, abóbora-menina, abóbora-moranga, abóbora-porqueira, abóbora-quaresma, aboboreira, aboboreira-grande, cabaceira.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA:
Herbácea rasteira, anual, vigorosa, de ramos um tanto carnosos, podendo chegar até 10 m de comprimento, nativa da América Central. Folhas peltadas, revestidas por pelos ásperos, de 25-35 cm de diâmetro, com pecíolos ocos de até 50 cm de comprimento. Flores solitárias, grandes, unissexuais, de cor amarelo-alaranjada. Existem em cultivo no país várias espécies desse gênero, cada uma várias variedades com frutos de muitas formas e tamanhos. A taxonomia das abóboras é bastante confusa e incerta. porque já sofreram muita interferência do homem. De acordo com L.A. Bailey, Cucurbita pepo L. tem frutos compridos e tortos com uma extremidade mais desenvolvida, Cucurbita moschata os têm mais arredondados e Cucurbita maxima, conhecida por "moranga", tem os frutos de forma arredondada e achatada. Multiplica-se apenas por sementes.
FITOQUÍMICA:
Sementes: óleo fixo; proteínas (aleurona); resina (pepo-resina).
Polpa: água; proteínas; lipídeos; açúcares; pigmentos; sais minerais; vitaminas.
MARCADOR:
Informação não encontrada na literatura citada.
ALEGAÇÕES:
Anti-hemíntica: contra tênia, oxiúros e áscaris. Hipertrofia prostática benigna.
PARTE UTILIZADA:
Sementes.
VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Oral.
USO:
Adulto.
POSOLOGIA E FORMA DE USAR:
Como anti-hemíntico: Pó da semente descascada.
a) Ingerir 200g pela manhã em jejum. Após 2 a 3 horas, ingerir um purgante.
b) Ingerir 50 sementes trituradas com leite e açúcar formando uma pasta. Após 2 horas, ingerir óleo de rícino.
OBS.: O uso do purgante é importante, uma vez que o verme é apenas paralisado, mas não morre.
Na hipertrofia prostática: Oléo da semente.
Cápsula oleosa contendo 200 mg a 300 mg. Tomar 2 vezes ao dia.
FORMULAÇÕES CASEIRAS:
Vermes (tênia ou solitária): em um pilão, coloque 30 a 60 sementes sem casca (não retire a película verde que recobre os cotilédones). Amasse e adicione 4 colheres (sopa) de açúcar mascavo e 10 colheres (sopa) de leite de vaca. Misture bem. Tome de uma só vez de manhã, em jejum. Após duas horas, tome 1 colher (sopa) de óleo de rícino. Para ajudar a sair a cabeça da tênia (parece uma cabeça de fósforo), é necessário que se sente em um vaso com leite morno. Essa cabeça precisa ser pesquisada para ver se foi totalmente eliminada. As sementes também fazem efeito sobre outros vermes. Para crianças dar somente metade da dose.
Queimaduras que provocam bolhas ou não; feridas: coloque 50 a 100 gramas da polpa do fruto em 1/2 litro de água. Cozinhe em fogo brando até amolecer, coe e reserve a água. Amasse bem a polpa e junte novamente à água do cozimento que foi reservada, obtendo se um líquido xaroposo, espesso e amarelo. Faça compressas sobre a parte afetada, várias vezes ao dia. É muito importante manter o local da queimadura o mais limpo possível e não rompa as bolhas. Em queimaduras profundas, leve a pessoa imediatamente a um hospital.
Corrimento vaginal: faça banho de assento, de 2 a 3 vezes na semana, utilizando a mesma receita indicada para queimaduras e feridas. Se o corrimento durar muito tempo ou não melhorar com o tratamento, procure a ajuda de um profissional da saúde.
Máscara amaciante: coloque 100 gramas da polpa do fruto picada em 1/2 litro de água. Cozinhe até amolecer bem e coe. Amasse a polpa e acrescente 2 colheres (sopa) de óleo de cozinha e 1 colher (sopa) de amido de arroz ou de milho, obtendo-se uma pasta. À noite, lave o rosto e o pescoço e aplique a máscara, com exceção da região dos olhos. Quando secar, lave com água morna. Repita o tratamento, de 2 a 3 vezes, na semana.
Prostatite: em um pilão, coloque 30 sementes sem cascas e adicione 1 colher (sopa) de açúcar. Amasse bem, até adquirir a consistência de uma pasta. Coma à vontade.
CONTRAINDICAÇÕES:
Informação não encontrada na literatura citada.
EFEITOS ADVERSOS:
Informação não encontrada na literatura citada.
CURIOSIDADE E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
Alterações no INR contraindicariam o uso do óleo da semente concomitante com terapias anti-coagulantes.
REFERÊNCIAS:
LORENZI, H.; MATOS, F.J.A Plantas medicinais no Brasil. Nativas e exóticas. ed. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2002.
PANIZZA, Sylvio. Plantas que curam: cheiro de mato. 4. ed. São Paulo: IBRASA, 1997. 279 p
SAAD, G. A et al. Fitoterapia Contemporânea: tradição e ciência na prática clínica, 2ª edição. Guanabara Koogan, 2016.

Compartilhe!