Planta medicinal Mentrasto
Autor: Eduardo Maia
  Publicado em: 26/07/2022
  Alterado em: 05/08/2022
Vizualizações: 52


Conheça as propriedades medicinais do Mentrasto (Ageratum conyzoides)



NOME BOTÂNICO:
Ageratum conyzoides L.
FAMÍLIA:
Asteraceae.
NOME POPULAR:
Cacália-mentrasto, camará-opela, catinga-de-barão, catinga-de-bode, cúria, erva-de-santa-lúcia, erva-de-são-joão, erva-de-são-josé, maria-preta, mentraste, mentrasto, picão-branco, picão-roxo.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA:
Trata-se de espécie com plantas eretas, pilosas e aromáticas, que podem atingir até um metro de altura. Possuem folhas simples, de filotaxia oposta, longi-pecioladas, com presença de tricomas glandulares. O limbo apresenta forma ovóide e textura áspera. Possuem inflorescência em capítulos com muitas flores de cor lilás a branca, apresentando o fruto do tipo aquênio com fácil dispersão pelo vento .
FITOQUÍMICA:
Os óleos essenciais foram identificados na espécie, sendo o cromeno (precoceno I) o constituinte mais abundante, sendo encontrados em canais e em tricomas secretores.
MARCADOR:
Cromeno.
ALEGAÇÕES:
Dores articulares (Artrite, artrose) e reumatismo, digestivo estomacal, bronquites, tosses, gripes, menopausa, cólicas menstruais.
PARTE UTILIZADA:
Partes aéreas sem as flores.
VIA DE ADMINISTRAÇÃO:
Oral.
USO:
Adulto.
POSOLOGIA E FORMA DE USAR:
Infusão de 2 a 3g (2 a 3 colheres de chá) em 150 mL (xícara de chá). Utilizar 1 xícara chá 2 a 3 vezes ao dia.
FORMULAÇÕES CASEIRAS:
Digestivo estomacal; cicatrizante; eliminador de gases intestinais; cólicas menstruais: em 1 xícara (chá), coloque 1 colher (sopa) de folhas e flores picadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos e coe. Tome 1 xícara (chá) de manhã, em jejum, e outra antes das principais refeições.
Dores reumáticas; dores localizadas (peito e costas); contusões: em um recipiente com água em fervura, coloque uma peneira e sobre ela estenda um pano, de modo que não toque na água em fervura. Espalhe sobre esse pano 3 colheres (sopa) de folhas e flores frescas fatiadas e abafe. Mantenha no vapor até que a erva esteja morna. Retire o pano com a erva, e aplique na parte dolorida do corpo. Cubra com outro pano e deixe atuar durante 2 horas ou toda a noite.
Bronquites; tosses; catarros; gripes; febres: em 1 xícara (café), coloque 1 colher (sopa) de folhas e flores picadas e adicione água fervente. Abafe por 10 minutos, coe e acrescente 2 xícaras (café) de açúcar cristal. Leve ao fogo até dissolver o açúcar. Tome 1 colher (sopa) de 2 a 3 vezes ao dia. Para crianças dar somente metade da dose.
Menopausa; cólicas menstruais; tensão pré-menstrual: coloque 3 colheres (sopa) de folhas e flores picadas em 1 garrafa de vinho branco. Deixe em maceração por 7 dias, agitando o líquido da garrafa de vez em quando e coe. Tome 1 cálice (vinho), antes das principais refeições. No caso de cólicas e tensão pré-menstrual, deve ser tomado 10 dias antes do início da menstruação.
CONTRAINDICAÇÕES:
Não deve ser utilizado por pessoas com problemas hepáticos.
EFEITOS ADVERSOS:
Informação não encontrada na literatura citada.
CURIOSIDADE E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
Nunca usar por mais de três semanas consecutivas.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada n. 10, de 9 de março de 2010. Dispõe sobre a notificação de drogas vegetais junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Diário Oficial [da] União da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 mar. 2010d. Não paginado. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2021.
MATOS, FJA. Farmácias vivas. UFC Edições. 3ª ed. Fortaleza. 1998.
MATOS, FJA; VIANA, GSB; BANDEIRA, MAM. Guia fitoterápico. Fortaleza. 2001.
MELO-DINIZ et al. Memento Fitoterápico. As plantas como alternativa terapêutica. Aspectos populares e científicos. Ed. UFPB. 1998.
RODRIGUES, AG et al. A fitoterapia no SUS e o programa de plantas medicinais da Central de medicamentos. Brasília. 2006.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe!

Eduardo Maia
Farmacêutico Especialista em Fitoterapia Clínica pela UFSCar.
Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação.
Atua como professor digital na área de fitoterapia.