Planta medicinal Alho
Autor: Eduardo Maia
  Publicado em: 02/08/2022
  Alterado em: 05/08/2022
Vizualizações: 76


8 benefícios do alho para a saúde



NOME BOTÂNICO: Allium sativum L.
FAMÍLIA: Liliaceae.
NOME POPULAR:
Alho, alho-bravo, alho-comum, alho-hortense, alho-manso, alho-ordinário, alho-do-reino.
DESCRIÇÃO BOTÂNICA:
Erva bulbosa, pequena, de cheiro forte e característico, perene, com bulbo formado de 8-12 bulbilhos (dentes). Folhas lineares e longas. Flores brancas ou avermelhadas, dispostas em umbela longo-penduculada. O fruto, é uma cápsula loculicida com 1 a 2 sementes em cada loja.
FITOQUÍMICA:
Óleo essencial obtido do bulbo (0,1 a 0,2%), contém cerca de 53 constituintes voláteis instáveis, quase todos derivados orgânicos do enxofre principalmente, ajoeno, alicina e aliina.
MARCADOR:
Alicina.
ALEGAÇÕES:
Seu uso terapêutico é amplo, incluindo gripe, quadros febris, asma brônquica, bronquite crônica, infecções das vias aéreas, parasitoses intestinais, hipertensão arterial, hipercolestorlemia, diabetes mellitus, como regularizador das funções intestinais (flatulência e como antiespasmódico), para cólicas menstruais, dores de origem reumática, nas afecções hepáticas e biliares e na ansiedade.
PARTE UTILIZADA: Bulbilho (dentes).
VIA DE ADMINISTRAÇÃO: Oral.
USO: Adulto e Pediátrico acima de 12 anos.
POSOLOGIA E FORMA DE USAR:
Maceração: 0,5 g (1 colher de café) em 30 mL (cálice); Utilizar 1 cálice 2 vezes ao dia antes das refeições.

FORMULAÇÕES CASEIRAS:
Pressão alta; dilatador de artérias e capilares; formigamento das partes terminais; diurético: amasse um dente de alho em 1/2 copo de água potável. Deixe em maceração durante a noite. Tome em jejum, de manhã ao levantar.
Afecções pulmonares (bronquite, gripe e tosse); normalizador da pressão arterial: triture 2 a 3 dentes de alho em 1 xícara (café) de água potável. Deixe em maceração durante 1 noite, em temperatura ambiente. Junte, após a maceração, 1 xícara (chá) de álcool de cereais. Coe, utilizando um tecido fino e esprema o resíduo. Tome 15 gotas em um copo de água, 2 vezes ao dia. Tome muito cuidado em não aumentar a dose estabelecida.
Suplemento na nutrição; antigripal; afecções pulmonares (bronquite e tosse): em um recipiente de porcelana ou vidro, coloque 3 dentes de alho e adicione 1 xícara (café) de óleo de girassol. Amasse bem e leve ao fogo em banho maria, durante 1 hora. Deixe esfriar e coe em uma peneira. Tome 1 colher (sobremesa), 2 vezes ao dia, 30 minutos antes das principais refeições.
Vermes intestinais: em um pilão, coloque 1 dente de alho e 3 folhas frescas de hortelã (menta). Amasse bem e adicione 1 xícara (café) de água potável. Misture e coe em um pano, espremendo o resíduo. Tome 1 colher (sopa) de manhã, em jejum, e outra à noite. Para crianças dar somente 1 colher (sobremesa).
CONTRAINDICAÇÕES:
Não deve ser utilizado por menores de três anos e pessoas com gastrite e úlcera gástrica, hipotensão (pressão baixa) e hipoglicemia (concentração de açúcar baixo no sangue). Não utilizar em caso de hemorragia e em tratamento com anticoagulantes.
EFEITOS ADVERSOS:
Doses acima da recomendada podem causar desconforto gastrointestinal.
CURIOSIDADE E INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES:
Descontinuar o uso 10 dias antes de qualquer cirurgia. Deixar a droga seca rasurada por cerca de uma hora em maceração.
REFERÊNCIAS:
BRASIL. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução da Diretoria Colegiada n. 10, de 9 de março de 2010. Dispõe sobre a notificação de drogas vegetais junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA). Diário Oficial [da] União da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 10 mar. 2010d. Não paginado. Disponível em: . Acesso em: 26 jul. 2021.
GRUENWALD, J et al. PDR for herbal medicines. 2000.
MILLS, S; BONE, K. The essential guide to herbal safety. Elservier. 2004.
WITCHL, M et al. Herbal drugs and phytopharmaceuticals. A handbook for practice on a scientific basis. 3 ed. Medpharm. CRC Press. Washington. 2004.

Gostou desse conteúdo? Então compartilhe!

Eduardo Maia
Farmacêutico Especialista em Fitoterapia Clínica pela UFSCar.
Profissional com sólida formação em pesquisa e inovação.
Atua como professor digital na área de fitoterapia.